terça-feira, janeiro 30, 2007

Mar-Rosa

"Deito-me na luz da Lua
Flutuo no mar da tranquilidade
Sinto a brisa suave no rosto
Aguardo
Repouso o corpo e o sorriso
Assim permaneço
Até que os raios de Sol
Anunciam a tua chegada
A luz desaparece no horizonte
Como se fizesse amor com a Terra
E eu deitada sobre o orvalho
Vestida ou nua sou tua
A humidade pairando sobre o chão
São gotas de suor que nos correm pelas costas
Somos perfeitos a imitar a natureza"
autor desconhecido

7 Comments:

Blogger El Rey Dom Cagalhom said...

Uma visitinha para conhecer e agradecer.

11:26 da tarde  
Blogger pensamentos_vagabundos said...

perfeito...
beijo vagabundo

10:52 da manhã  
Blogger alquimista said...

"A luz desaparece no horizonte como se fizesse amor com a Terra".

Dessa nunca me tinha lembrado...Divinal.

Só mesmo a luz, conseguiria fazer amor todos os dias à milhões de anos-luz :)))

3:55 da tarde  
Blogger José said...

Prabéns pela busca deste texto, depois de ler fiquei em silêncio alimentando-me pela beleza das palavras.


Um beijo cheio de flores.




José

7:15 da tarde  
Blogger Peter said...

"A luz desaparece no horizonte
Como se fizesse amor com a Terra"

É pena o autor ser desconhecido pois seria um poeta a ler.

12:03 da manhã  
Blogger Rafeiro Perfumado said...

Já li muitas coisas deste "autor desconhecido"... o tipo tem jeito!

8:57 da manhã  
Blogger alquimista said...

4:09 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home